Imprimir esta página
Sexta, 22 Mai 2020 15:20

Dia Internacional da Biodiversidade é lembrado pela Célula da A3P da AL

Avalie este item
(0 votos)
O Dia Internacional da Biodiversidade é destacado pela Célula da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) da Assembleia Legislativa. A data, celebrada anualmente em 22 de maio pela Organização das Nações Unidas (ONU),  tem por objetivo conscientizar a população sobre a importância da diversidade biológica e da necessidade de proteção da biodiversidade em todos os ecossistemas.

De acordo com a coordenadora da Célula da A3P, Morgana Ferreira, o assunto será abordado na semana do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, prevista para junho, mês em que é celebrado o Dia Internacional do Meio Ambiente. O debate, conforme Morgana, avaliará a biodiversidade e os impactos na vida do ser humano da não preservação da fauna e flora.

A coordenadora destaca que a data de hoje dá maior visibilidade à importância da preservação da biodiversidade para a manutenção de um meio ambiente equilibrado. Morgana avalia que a biodiversidade reage até na economia de um país. “Todas as formas de vida estão interligadas e, por conseguinte, a vida humana também se vincula aos demais seres vivos. Isso é bem visível na nossa cadeia alimentar. Somos absolutamente dependentes da presença de outros seres em nosso planeta. São ligações muito sensíveis, que podem ser desequilibradas, se as formas de vida não forem preservadas”, ressalta.

Morgana acentua que, quando há prejuízo na redução da biodiversidade, outras áreas são afetadas, desde a produtividade dos alimentos, quando há, por exemplo, a redução de abelhas que fazem polinização das plantações. A coordenadora enfatiza que problemas muito grandes são gerados quando se descuida da biodiversidade.

Morgana defende a importância da preservação dos biomas existentes no planeta, em especial no Brasil, que é vasto, com um número bem elevado de espécies animais e vegetais.

Lamentavelmente, afirma, mesmo com toda a importância já amplamente demonstrada pela ciência atual, o meio ambiente continua sendo degradado, muitas vezes em decorrência da desinformação da sociedade sobre a necessidade da biodiversidade para a nossa sobrevivência. E ressalta que foram as interferências humanas nocivas que acarretaram as pandemias que afetaram a humanidade.

A ideia da Célula da Agenda Ambiental é realizar a Semana do Meio Ambiente, toda voltada para a biodiversidade, fazendo links com o fenômeno da pandemia da Covid-19, informa. “Uma das questões a serem abordadas é exatamente a interferência humana na natureza, que causou as crises de saúde pública ao longo dos anos. As pessoas precisam ter noção do quão sensível é a biodiversidade do nosso planeta”, enfatiza.

LV/CG/com Comunicação Interna
   
   
   




 

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 230 vezes Última modificação em Terça, 26 Mai 2020 13:20

Mais recentes de Fotografia