Fortaleza, Domingo, 16 Janeiro 2022

Pesquisar

Comunicação

Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia
Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos

Alcance ENEM

Alece 2030

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Login

Júlio César Filho aponta ações do Governo do Estado na segurança pública e critica oposição - QR Code Friendly
Quarta, 22 Setembro 2021 14:01

Júlio César Filho aponta ações do Governo do Estado na segurança pública e critica oposição

Avalie este item
(0 votos)
Júlio César Filho aponta ações do Governo do Estado na segurança pública e critica oposição Foto: Paulo Rocha
O deputado Júlio César Filho (Cidadania) apontou, durante o segundo expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (22/09), as ações do Governo do Estado na área da segurança pública com a redução nos índices da violência e criticou a oposição por não reconhecer o trabalho do governador Camilo Santana no Ceará nas mais diversas áreas.

De acordo com o parlamentar, os opositores políticos do governador Camilo Santana faltam com clareza à população por não apontarem as ações do Governo no combate à violência. Conforme observou, muito se utiliza de informações sobre violência, no entanto, não se destacam as notícias veiculadas sobre apreensão de drogas e prisão de integrantes de facções criminosas.

“Qual o intuito de querer polemizar e exaltar os números tristes da violência e das atuações das facções - que não são só no Ceará? O não reconhecimento da ação da polícia desestimula. Aqueles que se dizem representantes, ao invés de parabenizar e agradecer, não, só se apegam no tensionamento e alguma deficiência do Estado. Tudo isso é para se eleger e reeleger. Na ânsia do poder, esquecem de reconhecer o trabalho e esforço dos policiais”, avaliou

Júlio César Filho apontou também que, apesar da pandemia e ter enfrentado o motim de policiais, o Governo do Estado melhorou estruturas, condições de trabalho, entregou novos equipamentos e garantiu ganhos financeiros aos agentes de segurança pública.

O deputado criticou políticos que utilizam fatos sobre insegurança para ingressar na vida pública. “Qual a moral que tem um político no estado do Ceará que se elege e se reelege exaltando o trabalho das facções, fazendo a população de refém e deixando a população amedrontada, com um motim ilegal armado? Qual a moral que tem de falar de um governador trabalhador”, indagou Júlio César Filho.

O deputado Elmano Freitas (PT), em aparte, afirmou que a oposição não consegue falar sobre os avanços do Ceará na educação, na economia e em outras áreas, mas restringe o debate à segurança. “Vinte e dois mil criminosos foram presos e vem dizer que o trabalho na área da segurança não está sendo feito? Apesar dos índices altos de violência, há redução. Então eles acham errados os investimentos do Governo em equipamentos de segurança? Acham errado o governador fazer concurso para a polícia?”, questionou.

O deputado Acrísio Sena (PT) ponderou que o problema de segurança é nacional e afirmou que a falta de apoio e medidas do Governo Federal dificultam maiores avanços no combate à criminalidade. O parlamentar afirmou ainda que o motim dos policiais foi um dos grandes responsáveis pelo aumento da violência registrada no Ceará. “Querem esconder que foi graças ao motim praticado pelos mesmos que criticam a segurança o grande responsável pelo racha dentro das forças de segurança, havendo dificuldade de unir para combater a insegurança”, disse.

GS/CG

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 317 vezes Última modificação em Quarta, 22 Setembro 2021 14:12

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500