Fortaleza, Domingo, 26 Junho 2022

Pesquisar

Comunicação

Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia
Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos

Programa Alcance

Alece 2030

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislativo

Projetos / Cursos

Publicações

Login

Oposição volta a criticar 'tatuzões' - QR Code Friendly
Quinta, 06 Abril 2017 03:58

Oposição volta a criticar 'tatuzões'

Avalie este item
(0 votos)
Deputados estaduais de oposição repercutiram ontem, na Assembleia Legislativa, matéria do jornal Bom Dia Brasil, da TV Globo, sobre investigação do Ministério Público Federal que mira a compra de máquinas tuneladoras, pelo Governo do Ceará, que seriam utilizadas para a escavação dos túneis do metrô de Fortaleza. Segundo a reportagem, foram gastos mais de R$ 100 milhões, mas a obra não teria saído do papel. Os equipamentos foram adquiridos na gestão do ex-governador Cid Gomes (PDT).   O deputado Danniel Oliveira (PMDB) foi o primeiro a levar a questão à tribuna. "Mais uma vez, os 'tatuzões' mostram o descaso com o dinheiro público, onde R$ 138 milhões foram investidos e a ação do Ministério Público Federal já avança para mostrar os culpados do desperdício desse dinheiro", disse. "O pior é que estão jogados, sem nenhum acompanhamento, para que se acabem", reclamou, cobrando que a Casa tome providências.   Ely Aguiar (PSDC) lembrou que o problema mostrado pela emissora já foi exposto várias vezes na Assembleia e parabenizou o procurador da República no Ceará, Alessander Sales, pelos questionamentos feitos acerca da "compra dos 'tatuzões' por um governo megalomaníaco".   Explicações   Já Heitor Férrer (PSB) disse que o pior aconteceu quando o espaço que guarda as máquinas foi invadido e peças foram roubadas. "Deu na Rede Globo o espetáculo que se faz de uma administração, onde se gasta dinheiro público estando os hospitais abarrotados de pacientes".   Coube a Rachel Marques (PT) dar explicações sobre a situação das tuneladoras. Ela garantiu que estão em perfeitas condições, com manutenções em dia e aptas a operar quando a obra iniciar. "Parte das peças já foi recuperada e as demais, repostas. Hoje existe vigilância ostensiva no local", ressaltou. Rachel também disse que há demora na retomada da obra porque, segundo ela, uma das empresas que ganharam licitação para realizá-la optou por sair do consórcio.   Ela destacou, porém, que há parecer favorável do Tribunal de Contas da União (TCU) ao posicionamento do Estado sobre não realizar outra licitação, mas garantir a substituição da empresa que saiu do consórcio.  
Lido 3722 vezes

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500