Fortaleza, Sábado, 17 Agosto 2019

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Sexta, 02 Novembro 2018 08:00

Músico Délcio Carvalho é homenageado no Brasilidade deste domingo

Avalie este item
(0 votos)
O programa Brasilidade, da rádio FM Assembleia (96,7 MHz), presta homenagem, neste domingo (04/11), ao cantor e compositor natural de Campos Goytacazes, Rio de Janeiro, Délcio Carvalho. Filho de músico ‒ seu pai era saxofonista da Banda Lira de Apolo ‒, Délcio nasceu em nove de março de 1939. Ele começou a cantar em conjuntos de baile da sua cidade e na orquestra de Cícero Ferreira.

Em 1956, após o serviço militar, transferiu-se para o Rio de Janeiro, indo residir no Morro do Querosene, no bairro do Rio Comprido. Participou de vários programas de calouros, entre os quais Pescando Estrelas e Trem da Alegria, além de shows de Gomes Filho, da Rádio Guanabara.

Por essa época, também apresentou-se em diversos clubes do Rio de Janeiro, entre eles Tijuca Tênis Clube, Ramos Tênis Clube e Grajaú Tênis Clube, sempre como cantor de bailes.

Atuou como cantor em conjuntos de baile e na noite, em bares e casas noturnas do estado do Rio de Janeiro, principalmente na cidade de Caxias, onde morou durante vários anos.

Em 1968, teve gravado pela cantora Christiane o samba “Pingo de Felicidade”. No ano seguinte, integrou o grupo Lá Vai Samba, ao lado de Caboclinho e Rubens Confete. O conjunto chegou a se apresentar em festivais da Rede Record e Globo, porém, não gravou nenhum disco.

Em 1970, Délcio Carvalho ingressou na ala de compositores da Imperatriz Leopoldinense. Anos depois, em 1974, a cantora Elizeth Cardoso incluiu duas composições de sua autoria, “Serenou” e “Pra quê, afinal?” ‒ essa última em parceria com o cantor e compositor de samba Mauro Duarte ‒, no álbum musical “Mulata Maior”. 

Em seguida, Elizeth Cardoso gravou, em parceria com Neizinho, o disco “Feito em Casa”, no qual incluiu, da autoria de Délcio Carvalho, “Igual à Flor”.

No ano de 1976, a composição de Carvalho “Minha Verdade”, parceria com Dona Ivone Lara, foi gravada por Elizeth Cardoso. Ela também gravou, em 1979, o álbum musical “O Inverno do Meu Tempo”, em que incluiu a canção “Voltar”, de Carvalho também.

Délcio Carvalho faleceu no dia 12 de novembro de 2013, no Rio de Janeiro.

Com apresentação de Narcélio Limaverde, o Brasilidade vai ao ar aos domingos, às 18h, com reprise às terças-feiras, às 23h.

WT/LF

 

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 299 vezes

Portal do Servidor

Agosto Lilás

Enquete

A Lei Maria da Penha completou 13 anos neste mês. Você acha que ela tem sido eficiente no combate à violência contra a mulher?

Músico Délcio Carvalho é homenageado no Brasilidade deste domingo - QR Code Friendly


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500