Fortaleza, Sábado, 17 Agosto 2019

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Sexta, 14 Dezembro 2018 11:49

Brasilidade apresenta o trabalho do músico Paulo Tapajós

Avalie este item
(0 votos)
O programa Brasilidadeda rádio FM Assembleia (96,7MHz) deste domingo (16/12), às 18h, homenageia o cantor, compositor e radialista Paulo Tapajós. Filho do escritor, jornalista e poeta Manoel Tapajós Gomes, Paulo Tapajós fez curso primário no Licée Français e, posteriormente, estudou no Instituto Lafayette e no Colégio Andrews. Em 1926, o músico começou a estudar piano, ao mesmo tempo em que, sozinho, também aprendia violão.

Paulo Tapajós também estudou canto e em 1936 ingressou como desenhista profissional no Departamento de Aeronáutica Civil, cargo que ocupou por seis anos. Em 1927 o compositor editou a modinha “Meu Bem”, primeira canção, com letra do pai, Manoel Tapajós. O trabalho não chegou a ser gravado.

A carreira artística de Paulo Tapajós começou em 1928, quando se apresentou, na rádio Sociedade do Rio de Janeiro, junto com os irmãos Haroldo e Oswaldo, formando o trio Irmãos Tapajós.

Pouco tempo depois, Oswaldo desistiu e Paulo prosseguiu em carreira com Haroldo. Em 1932 a dupla gravou o primeiro disco, na Columbia, com o fox-canção “Loura ou morena”, composto por Haroldo Tapajós em parceria com o então iniciante Vinícius de Moraes e o fox-blue “Doce ilusão”, também de autoria de Haroldo.

Paulo Tapajós lançou ao todo 12 discos com o irmão pelas gravadoras Odeon, Victor e Columbia. Em 1933, “Canção da noite” e “Honolulu”, parcerias do músico com Vinícius de Moraes, foram gravados pelos Irmãos Tapajós na Columbia.

Em 1935, gravou na Victor o primeiro disco sem o irmão Haroldo. Em dueto com Almirante, os artistas interpretaram a moda “Prenda minha”, de motivo popular com arranjos de Radamés Gnatalli, e a toada “Aquela China”, de Luiz Cosme e Vargas Neto. Ainda em 1935, o Bando da Lua gravou o samba “Vou-me embora levando”.

A dupla com o irmão chegou ao fim em 1942, quando Haroldo desistiu da carreira artística. Também neste ano, Paulo passou a cantar sozinho, na rádio Nacional, além de atuar no Departamento Artístico da rádio.

Com produção de Fátima Abreu e Ronaldo César e apresentação de Narcélio Limaverde,  Brasilidade vai ao ar aos domingos, às 18h, com reprise nas terças-feiras, às 23h.

LM/AT

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 323 vezes

Portal do Servidor

Agosto Lilás

Enquete

A Lei Maria da Penha completou 13 anos neste mês. Você acha que ela tem sido eficiente no combate à violência contra a mulher?

Brasilidade apresenta o trabalho do músico Paulo Tapajós - QR Code Friendly


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500