Fortaleza, Domingo, 26 Janeiro 2020

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Deputados cobram negociação entre professores e Prefeitura de Caucaia - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Sexta, 22 Março 2019 05:42

Deputados cobram negociação entre professores e Prefeitura de Caucaia

Avalie este item
(0 votos)
O impasse entre professores da rede municipal de ensino de Caucaia e a Prefeitura sobre o reajuste de salários foi tema de diversos pronunciamentos, ontem, no plenário da Assembleia Legislativa. O deputado Acrísio Sena (PT) defendeu uma saída negociada.   Segundo o parlamentar, a disposição da bancada do PT na Casa é ajudar na negociação com o prefeito Naumi Amorim para um diálogo efetivo e que busque uma solução o mais rápido possível. “Na luta do mar contra o rochedo, quem perde mais são os alunos. Então precisamos sair desse impasse, pois as posturas extremas não interessam nem a um lado nem a outro”, salientou Acrísio.   O deputado Moisés Braz (PT) foi outro que cobrou o diálogo entre o prefeito de Caucaia, Naumi Amorim, e os servidores da educação do município, que se encontram em estado de greve.   De acordo com ele, é do interesse de todos, e principalmente da administração do município, sair dessa situação. O parlamentar informou que os professores não querem prejudicar os estudantes, mas precisam de condições para trabalhar. “Entre as pautas, melhorias na infraestrutura das escolas e reajustes salariais. Sabemos que a educação é a única arma eficaz no combate às drogas, à criminalidade, então é preciso investir nisso”, disse.   Já o deputado Soldado Noelio (Pros) disse apoiar a greve dos professores da rede municipal de ensino de Caucaia. Na pauta, crítica à precariedade nas condições de trabalho, funcionamento das escolas e ausência de profissionais, como porteiros, merendeiras e auxiliares de serviços gerais também fazem parte da demanda dos profissionais.Pedem ainda as progressões atrasadas e reajuste de 4,17%.   Para o parlamentar, os professores só querem dignidade para dar aula e o reajuste salarial que lhes é de direito. “Não culpo somente o atual prefeito, mas acho que o mesmo tem o dever de receber os professores e dialogar sobre o problema. Os professores têm o meu apoio”, opinou.   Defesa Em contraponto, a deputada Érika Amorim (PSD), que é esposa do prefeito Naumi Amorim, informou que a prefeitura de Caucaia se reuniu com representantes dos sindicatos dos professores para resolver as demandas dos educadores. Os professores, que decidiram manter a greve que ocorre desde a semana passada, estão reivindicando reajuste salarial.   As rodadas de negociação já ocorreram por três vezes e, segundo ela, foram marcadas pelo diálogo honesto e transparente por parte da gestão. “O prefeito Naumi Amorim colocou a Secretaria à disposição e apresentou estudo de viabilização (para conceder novo reajuste). Houve uma reunião e um agendamento para uma próxima negociação, porém, antes do dia, iniciou a greve”, esclareceu.   A parlamentar disse que, desde o primeiro ano da administração, a Prefeitura já concedeu reajuste a todos os colaboradores do município, e os profissionais do magistério tiveram aumento diferenciado. Em 2018, o acréscimo implementado ao salário base foi de 7%. “Essas medidas de valorização fazem com que a categoria receba acima do piso nacional do magistério e tenha o maior salário médio do Estado, superando, inclusive, Fortaleza”, informou. De acordo com a deputada, em fevereiro, a Prefeitura concedeu reajuste de 55,5% no auxílio alimentação e de 8% no transporte dos profissionais do magistério do município.
Lido 421 vezes

Plano de Cargos

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

O que deve ser prioridade em 2020?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500