Fortaleza, Sábado, 25 Maio 2019

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Sexta, 22 Março 2019 06:46

Coluna Macario Batista

Avalie este item
(0 votos)
Um dia muito produtivo   O deputado Capitão Wagner (PROS) falou durante 25 minutos na sessão de terça-feira (19) da Câmara dos Deputados, criticando as administrações estadual e de Fortaleza, sem nenhum parlamentar governista aparteá-lo. Foi um pronunciamento idêntico aos que ele proferia na Assembleia Legislativa. Só o deputado Heitor Freire (PSL) o aparteou para corroborar com as críticas. Antes da fala de Wagner, o primeiro deputado cearense a falar na sessão da Câmara foi Heitor Freire.Freire utilizou o seu tempo para anunciar a presença, no plenário da Câmara, do deputado estadual Delegado Cavalcante (PSL). Depois falou o deputado Mauro Benevides (PDT) para pedir que fosse registrado, nos anais da Casa, um seu discurso sobre o Finor e a importância de órgãos como o Banco do Nordeste e a Sudene. Mauro também fez um aparte ao pronunciamento do deputado Nelson Pellegrino (PT), corroborando com as críticas do deputado baiano ao projeto de reforma Previdenciária.O deputado José Guimarães, em quatro minutos, já no fim da tarde, ocupou a tribuna da Câmara para denunciar como desrespeitosa aos brasileiros, as manifestações e contatos do presidente Bolsonaro na visita que faz aos Estados Unidos. Já à noite, o deputado André Figueiredo (PDT), na condição de líder de bancada, ocupou a tribuna para falar da convenção nacional do seu partido, ontem, assim como fazer comentários críticos sobre a visita do presidente Bolsonaro aos Estados Unidos. A descoberta detalhada do jornalista Edison Silva, mostra bem os cuidados da bancada cearense com os interesses do “Estado”. De outro turno foi oportuno saber quanta atividade dos citados em dia de plenário vazio para tantas inscrições cearenses. Diria minha tia Dindinha, mulher do major Antonio Passos, irmã de minha mãe Maria Ferreira da Ponte, filha de Mãe Vovó Petronilha, a Racista: Valha-me!
Lido 73 vezes

Ideia Certa

Portal do Servidor

Enquete

Dados do Ministério da Saúde apontam que em 2016 houve 34.850 mortes no trânsito no Brasil. Desse total, 1/3 das vítimas eram motociclistas. Qual a melhor forma de enfrentar esse problema?

Coluna Macario Batista - QR Code Friendly


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500