Fortaleza, Terça-feira, 17 Setembro 2019

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Sexta, 19 Abril 2019 08:10

Brasilidade deste domingo homenageia Pixinguinha e o choro

Avalie este item
(0 votos)
O programa Brasilidade, da rádio FM Assembleia (96,7MHz), deste domingo (21/04) homenageia o choro, além do flautista e saxofonista Pixinguinha, em alusão ao Dia Nacional do Choro, comemorado em 23 de abril, data de nascimento do músico.

Alfredo da Rocha Vianna Filho, o Pixinguinha, nasceu no Rio de Janeiro, em 23 de abril de 1897. É considerado um dos maiores compositores da música popular brasileira e contribuiu diretamente para que o choro encontrasse uma forma musical definitiva. Foi ainda maestro e arranjador.

Filho do músico Alfredo da Rocha Vianna, flautista que possuía uma grande coleção de partituras de choros antigos, ele aprendeu música em casa, fazendo parte de uma família com vários irmãos músicos, entre eles o China (Otávio Vianna).

Pixinguinha foi um menino prodígio, tocava cavaquinho com 12 anos. Aos 13, passava ao bombardino e à flauta. Até hoje é reconhecido como o melhor flautista da história da música brasileira. Mais velho trocaria a flauta pelo saxofone, pois não tinha mais a firmeza e embocadura necessárias. Aos 17 anos, gravou suas primeiras instrumentações, sendo autor das pérolas "Rosa" e "Sofres Porque Queres".

Em 1922, teve uma experiência que transformou significativamente sua música. Um milionário patrocinou a viagem de Pixinguinha e de seu grupo, Os 8 Batutas, para uma turnê europeia, onde manteve contato com a moderna música do velho continente e com o jazz. A temporada em Paris, que deveria ser de um mês, durou seis, tendo que ser interrompida devido a compromissos já assumidos no Brasil.

Pixinguinha morreu em 17 de fevereiro de 1973, aos 75 anos, deixando como herança obras inesquecíveis para os amantes do choro, como "Carinhoso", "Lamentos", "1×0", "Vou Vivendo", "Naquele Tempo", entre muitas outras.

O Dia Nacional do Choro foi criado oficialmente em homenagem ao músico, em 4 de setembro de 2000, quando foi sancionada lei originada por iniciativa do bandolinista Hamilton de Holanda e seus alunos da Escola de Choro Raphael Rabello.

Com produção de Fátima Abreu e Ronaldo César e apresentação de Narcélio Limaverde, o Brasilidade vai ao ar aos domingos, às 18h. A reprise acontece às terças-feiras, às 23h.
Da Redação

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 337 vezes Última modificação em Quarta, 17 Abril 2019 15:33

Portal do Servidor

Setembro Amarelo

Enquete

A proibição de canudos de plástico pode ajudar na preservação ambiental?

Brasilidade deste domingo homenageia Pixinguinha e o choro - QR Code Friendly


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500