Fortaleza, Segunda-feira, 17 Fevereiro 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Comissão visita Abrigo Tia Júlia e avalia funcionamento da instituição - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Terça, 07 Mai 2019 17:08

Comissão visita Abrigo Tia Júlia e avalia funcionamento da instituição

Avalie este item
(0 votos)
Comissão visita Abrigo Tia Júlia e avalia funcionamento da instituição foto : Máximo Moura
A Comissão da Infância e Adolescência da Assembleia Legislativa visitou, na manhã desta terça-feira (07/05), o abrigo Tia Julia, instituição de acolhimento localizada no bairro Parangaba. A entidade abriga 44 crianças ‒ algumas vítimas de abandono, violência sexual e desnutrição. Algumas também possuem necessidades especiais, sejam cognitivas ou motoras.  A iniciativa faz parte de uma série de visitas técnicas a entidades de acolhimento institucional a crianças e adolescentes.

Conforme a presidente da comissão, deputada Érika Amorim (PSD), "ver de perto a evolução de crianças com necessidades especiais em meio à realidade do abandono só reforça nossa admiração ao trabalho desenvolvido pela entidade".

A parlamentar foi acompanhada por uma comitiva, composta por assessores, taquígrafos e técnicos da comissão, que foram recebidos pela diretora da entidade, Luiza Helena Paiva Frota. Ela apresentou as dependências da instituição e falou das principais demandas do abrigo.

Luiza Helena pediu apoio do poder público nas ações da entidade: "fiscalizem, cobrem e nos deem apoio". Entre as principais carências, ela destacou a falta de alguns equipamentos de saúde e necessidade de um médico plantonista. Ela disse que há atendimento médico na entidade, mas não há nenhum que cumpra horário dentro do abrigo. "Além disso, não temos um psiquiatra para prestar apoio às crianças com necessidades especiais", pontuou.

Érika Amorim chamou a atenção para outra deficiência detectada durante a visita: a ausência de um centro odontológico na instituição. "Segundo apuramos, o equipamento chegou a existir, mas foi desativado", observou.

Para a parlamentar, mais que alimentação e atendimentos de saúde, o afeto doado àquelas crianças é essencial para ofertar suporte emocional e físico. "O abrigo precisa ainda de mais apoio do poder público, e nossa comissão defende esse pleito. Coletamos os dados necessários para compor nosso relatório ao final do ciclo de visitas", destacou.

AGENDA

A próxima visita está prevista para o dia 21 de maio. Por conta da garantia do sigilo de algumas entidades, em especial as que lidam com crianças e adolescentes vítimas de abuso e exploração sexual e vítimas ameaçadas, não serão divulgadas as entidades e seus endereços, informou a parlamentar.

Ao todo, 22 instituições serão visitadas ao longo do ano. As visitas acontecerão sempre às terças-feiras, a partir das 8h30, alternando a cada 15 dias.

Da Redação/com Assessoria

 

 

 

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 425 vezes

Plano de Cargos

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

Você concorda com proposta que altera lei dos royalties de petróleo, redistribuindo parte dos recursos do pré-sal conforme desempenho dos estados e municípios no Ideb?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500