Fortaleza, Terça-feira, 17 Setembro 2019

Pesquisar

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Quarta, 10 Julho 2019 20:29

Diálogo entre artistas e dirigentes do CCBNB é defendido em audiência na AL

Avalie este item
(1 Voto)
Diálogo entre artistas e dirigentes do CCBNB é defendido em audiência na AL foto: Marcos Moura
A criação de um grupo de trabalho para dialogar regularmente com a classe artística, a fim de dar transparência a questionamentos acerca das políticas culturais do Centro Cultural do Banco do Nordeste (CCBNB), foi proposta em audiência pública, nesta quarta-feira (10/07), na Assembleia Legislativa. 

O debate, realizado em parceria com a Câmara Municipal de Fortaleza, foi proposto pelo deputado Elmano Freitas (PT) para discutir o corte de verbas para a realização de atividades culturais do Centro Cultural do Banco do Nordeste (CCBNB). Durante a reunião, dirigentes do BNB asseguraram que os três centros culturais – Fortaleza, Juazeiro do Norte e Souza (PB) – não serão fechados.

Elmano Freitas destacou a necessidade de garantir o debate entre artistas, população e dirigentes do Banco do Nordeste. “Não há política cultural sem esses equipamentos que, com muita dificuldade, foram construídos com recursos públicos do nosso povo”, pontuou.

Já o deputado Marcos Sobreira (PDT), presidente da Comissão de Cultura e Esporte da AL, salientou que o dever do colegiado é fortalecer a cultura no Estado do Ceará. “A cultura é o único elemento capaz de fazer qualquer integração social e econômica do povo cearense e brasileiro como um todo”, apontou.

Para a deputada Augusta Brito (PCdoB), a classe artística merece reconhecimento pela mobilização e luta constante para ser artista em um momento tão difícil para quem trabalha com produção cultural. “Sempre que há alguma questão econômica ou de contenção de gastos, isso sempre vai parar nas mulheres ou na cultura”, avaliou.

Segundo o vereador Ronivaldo Maia (PT), foi anunciado pela imprensa que a programação do mês de julho do CCBNB já estaria com o orçamento comprometido. “Se a gente puder sair daqui hoje com a certeza dada pelo banco de que está mantido o orçamento para 2019 e a perspectiva de continuar fortalecendo a cultura através dos seus centros, isso é o que nos interessa”, frisou.

A gerente executiva estadual do BNB, Francisca Jeânia Rogério Gomes, acentuou que a cultura está dentro do escopo da missão do Banco do Nordeste e disse que não há motivo para preocupação, uma vez que os três centros culturais – Fortaleza, Juazeiro do Norte e Souza (PB) – não serão fechados. “Nós estamos nessa fase de fazer as coisas acontecerem como sempre foram feitas, só que de forma mais organizada, de forma que nossos recursos, que não são muitos, a gente possa otimizá-los da melhor maneira possível para que a cultura possa ter a importância que sempre teve”, explicou.

O gerente de Negócios e Suporte do BNB, Francisco José Cândido Silveira, ratificou as palavras de Francisca Jeânia sobre a reorganização dos centros culturais a fim de oferecer um melhor serviço à comunidade. Ele frisou ainda que a divulgação da programação do CCBNB é feita com antecedência de dois meses e está acontecendo com a devida regularidade.

O secretário de Cultura do Ceará, Fabiano Piúba, salientou que, para além da defesa dos centros culturais, é preciso defender uma política de cultura fundada na diversidade, na democracia, na soberania nacional e no desenvolvimento. “Nesse momento, que soa como momento de crise, devemos aproveitar para qualificar e ampliar, através desse diálogo, a política cultural do BNB”, defendeu.

Representando a classe artística, o músico Calé Alencar afirmou ter havido desrespeito a um edital que convocava artistas para a programação de 2018/2019. “Isso inicialmente foi feito de forma abrupta, o cancelamento de uma programação sem que houvesse um pronunciamento oficial. Isso chegou aos artistas por intermédio de produtores, terceirizados, pessoas que prestam serviços aos centros culturais”, pontuou. A cantora Mona Gadelha reforçou o argumento, ressaltando que o descumprimento de editais é “constrangedor” para qualquer artista.

De acordo com o vereador Guilherme Sampaio (PT), o presidente do BNB, Romildo Rolim, garantiu que não haverá fechamento de centro cultural e nem redução do investimento feito pelo banco no centro cultural. O parlamentar também disse não aceitar redução no financiamento da cultura, especialmente de órgãos públicos. “Até porque o Banco do Nordeste do Brasil sempre foi amigo da arte e da cultura, e é isto que estamos lutando para preservar”, acrescentou.

O vereador do Crato, Amadeu de Freitas (PT), relatou que, além da suspensão de algumas atividades previstas para o mês de julho, há também demissão de terceirizados no CCBNB de Juazeiro do Norte. “Estamos falando não só do acesso das pessoas à cultura, mas da produção cultural, da geração de trabalho e renda que a atividade cultural promove com o fomento, o financiamento da cultura através dessas políticas”, observou.

Também participaram da audiência o secretário de Cultura de Fortaleza, Gilvan Paiva; a assessora parlamentar da deputada federal Luizianne Lins (PT-CE), Ticiana Studart; a presidente da Associação dos Funcionários do BNB (AFBNB), Rita Josina Feitosa; e o representante do Sindicato dos Bancários do Ceará, José Océlio da Silveira Vasconcelos.

BD/CG

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 317 vezes

Portal do Servidor

Setembro Amarelo

Enquete

A proibição de canudos de plástico pode ajudar na preservação ambiental?

Diálogo entre artistas e dirigentes do CCBNB é defendido em audiência na AL - QR Code Friendly


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500