Fortaleza, Quarta-feira, 28 Outubro 2020

Pesquisar

Alcance ENEM

Combate COVID-19

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Eventos e Destaques

Disque Assembleia

Login

Importância do diálogo é destacada em live sobre saúde mental na adolescência - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Segunda, 28 Setembro 2020 20:37

Importância do diálogo é destacada em live sobre saúde mental na adolescência

Avalie este item
(0 votos)
Importância do diálogo é destacada em live sobre saúde mental na adolescência foto : Marcos Pão
A abertura de espaços de diálogo para adolescentes – sobretudo em casa, com participação ativa da família – foi destacada na live “Adolescente e o comportamento de risco à vida”, promovida pelo Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia Legislativa do Ceará e transmitida no perfil do Instagram da AL na noite desta segunda-feira (28/09). A mediação ficou por conta da psicóloga do DSAS e mestre em Psicologia Social Interface com a Saúde, Greyce Guimarães.

A psicóloga e especialista em Psicopatologia e Saúde Pública Elisabete Santos, convidada da live, apontou que a adolescência é não somente uma fase de transição, como também de construção da identidade. Citando o psicanalista Contardo Calligaris – que afirmou que “entre a criança que se foi e o adulto que ainda não chegou, o espelho do adolescente é frequentemente vazio” – ela ressaltou a importância de questionar e descobrir o que está preenchendo o espelho vazio desse adolescente.

Em sua experiência no Hospital Infantil Sopai e no Instituto Dr. Vandick Ponte, locais onde atua como psicóloga, Elisabete verificou que as preocupações com adolescentes não envolvem mais apenas a dependência química. “Parece que esse vazio do espelho deu uma ampliada, e hoje podemos dizer que ele está sendo preenchido por coisas que trazem muito caos ao adolescente, como fragilidade emocional e de autoestima, insegurança, quem são os outros que me balizam e em que eu me espelho. O poder da palavra do outro é muito significativo para o adolescente”, relatou.

De acordo com a psicóloga, a situação também pode ser muito difícil para os pais, que também são atravessados por suas questões. Há casos, segundo ela, em que os pais repetem com os filhos as dificuldades na relação com os próprios pais. “E, nesse desencontro, o adolescente encontra outros pares na internet e acha que eles podem ajudá-lo. ‘Tia, mas meus amigos me ajudam mais do que minha mãe e meu pai, porque estão passando pela mesma coisa que eu’. Estão passando pela mesma coisa e precisam de ajuda tanto quanto você precisa. A gente traz muito essa fala para eles, para eles se voltarem também para seus responsáveis”, enfatizou.

Elisabete reiterou ainda que a casa deve ser local de fala, e não de silêncio. “Ninguém está em silêncio. A minha mente está barulhenta, ou então estou falando com alguém na internet, não estou em silêncio”, observou. Ela salientou a importância de criar espaços de discussão. “Quando chega a fase da adolescência, o diálogo deve prevalecer, não mais o castigo ou a punição”, frisou.

A convidada também alertou para a escassez de espaços sociais, indicando que as conexões humanas estão cada vez mais virtuais. “Quando falo espaços sociais, são espaços físicos de troca para além da conversa. É o olhar, é eu treinar a minha habilidade social. Eu não faço isso na rede social. A gente treina a habilidade social no contato físico, no contato direto”, afirmou, destacando a necessidade de impor limites quanto ao uso dos aparelhos eletrônicos e redes sociais. “É preciso ter uma rotina, uma regra, para o convívio social saudável”, ratificou.

A live “Adolescente e o comportamento de risco à vida” foi a segunda em alusão ao Setembro Amarelo. Na última segunda-feira (21/09), o DSAS realizou live no Instagram com o tema “Setembro Amarelo: qualquer ajuda não ajuda”. A médica Camila Herculano, graduada pela Universidade Estadual do Ceará (Uece), com residência em Psiquiatria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), conversou sobre a importância da ajuda qualificada na prevenção ao suicídio e os perigos que uma ajuda não qualificada pode provocar, principalmente entre crianças e adolescentes.

BD/CG

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 181 vezes Última modificação em Segunda, 28 Setembro 2020 20:49

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos

Enquete

Está em vigor no Ceará a Lei 17.234/2020, que torna obrigatório o uso de máscara para evitar a disseminação da Covid-19. Que tipo de máscara você usa para se proteger?


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500