Fortaleza, Quinta-feira, 02 Dezembro 2021

Pesquisar

Alcance ENEM

Alece 2030

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Login

Estudantes de Maracanaú participam da campanha Setembro Amarelo da AL - QR Code Friendly
         Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos
Quarta, 29 Setembro 2021 17:15

Estudantes de Maracanaú participam da campanha Setembro Amarelo da AL Destaque

Avalie este item
(0 votos)
Estudantes de Maracanaú participam da campanha Setembro Amarelo da AL Foto: Máximo Moura
A Oficina Despertar, ação promovida pela Assembleia Legislativa junto ao Departamento de Saúde e Assistência Social da Casa (DSAS), em alusão à campanha Setembro Amarelo, esteve, na manhã desta quarta-feira (29/09), na Escola Liceu de Maracanaú, município da região metropolitana de Fortaleza. Na ocasião, participaram cerca de 50 alunos de escolas da cidade.

O deputado Júlio César Filho (Cidadania) participou do evento. Para ele, a Assembleia Legislativa tem o papel fundamental de informar à população, principalmente aos jovens, sobre suicídio. O parlamentar destaca que, por meio da campanha Setembro Amarelo, a Casa dá a sua contribuição levando a mensagem para dentro das escolas, "acendendo essa chama de parceria com a sociedade".

"Onde o jovem identificar um colega que tenha alguma tendência de depressão, lamentação, tristeza, nós incentivamos que ele comunique ao professor, aos pais desse jovem, tudo isso, no sentido de, nessa ampla parceria, evitar o suicídio, a perda de vida de nossos jovens", destacou o deputado.

Carina Diógenes, psicóloga do Núcleo de Saúde Mental da Assembleia Legislativa, explicou que a Oficina Despertar leva para as escolas palestras com temáticas diferentes, por meio dos núcleos da AL. O Núcleo de Práticas Sistêmicas aborda a mediação, enquanto o Núcleo de Mediação e Gestão de Conflitos fala da comunicação não violenta. Já o Núcleo de Saúde Mental trata da etiqueta digital, que é como as pessoas se portam na internet.

Segundo Carina, nas abordagens, os jovens são questionados sobre como se portariam diante de determinadas postagens na internet. "Às vezes, as postagens são motivadas por algum sentimento de raiva, de culpa ou de muita euforia, e o arrependimento pode bater depois. Nós sabemos que isso é um dos maiores fatores para alguns pensamentos que trazem tristeza, ansiedade e depressão. Então, a gente alerta para o jovem ter um pouco de cuidado, cuidar também do amigo e dizer que está na hora de parar com atitudes negativas",  pontuou.

A coordenadora regional da Crede 1 (Coordenadoria Regional do Desenvolvimento de Educação), Ana Geovanda Mourão, ressaltou que a pandemia agravou muito os problemas de saúde mental entre os estudantes. "Os nossos jovens passam por um momento social e econômico muito complicado, que mexe muito com eles, com as famílias deles, como o desemprego, e não está sendo fácil trazer esses meninos e meninas para dentro da escola", informou. Segundo Ana Geovanda, a escola ainda é o caminho para esses jovens superarem essa atual condição de vida.

A estudante Ana Clara Sousa, aluna do 3º ano da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) Professor Clodoaldo Pinto, falou sobre a importância da campanha Setembro Amarelo e das palestras sobre a saúde mental. Segundo ela, muitos jovens, apesar do acesso à internet e TV, ainda têm pouca informação sobre depressão, ansiedade e pânico, doenças a que muitos não dão importância, mas que, na verdade, são problemas sérios de saúde que precisam ser tratados com acompanhamento profissional.

"É muito importante que os colégios e universidades possam passar essas orientações para pessoas que não têm oportunidade e, com essas informações, buscar tratamento adequado. É muito bom esse esclarecimento tanto para alunos, professores, funcionários da escola e população em geral", afirmou a aluna.

Participaram da Oficina Despertar em Maracanaú estudantes das escolas Liceu Professor Francisco Oscar Rodrigues, Escola Clodoaldo Pinto, Escola Martins Filho e a Escola Albaniza Sarasate.

SETEMBRO AMARELO ITINERANTE

A Oficina Despertar é um espaço criado por servidores dos núcleos de Saúde Mental, de Mediação e Gestão de Conflitos e de Práticas Sistêmicas Restaurativas, vinculados ao DSAS da AL e voltados para práticas de autoconhecimento, autocuidado, aprendizagem da comunicação adequada e discussão sobre saúde mental.

A iniciativa conta com material de apoio próprio: a cartilha "Oficina Despertar", criada pelas profissionais do DSAS e publicada pelo Instituto de Estudos e Pesquisas sobre o Desenvolvimento do Estado do Ceará (Inesp). A publicação apresenta informações sobre questões relevantes para a saúde mental, como autoconhecimento, resiliência, comunicação, relacionamentos, identificação de sentimentos e emoções e as formas de pedir ajuda.

Além de Maracanaú, a oficina esteve nos municípios de Baturité, Caucaia, Quixadá, Sobral, São Benedito, Horizonte, Aquiraz e Itapajé. Nesta quinta-feira (30/09), a ação estará no município de Itapipoca.

WR/LF/com Mídias Digitais

 

 

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 240 vezes Última modificação em Quarta, 29 Setembro 2021 17:45

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500