Fortaleza, Quinta-feira, 20 Janeiro 2022

Pesquisar

Comunicação

Comunicação AL TV Assembleia FM Assembleia
Banco de Imagens Previsão do Tempo Contatos

Alcance ENEM

Alece 2030

Processo Virtual

Processo Virtual - VDOC

Legislação

Projetos / Cursos

Publicações

Login

AL debate os seis anos da Chacina do Curió em audiência pública - QR Code Friendly
Sexta, 05 Novembro 2021 10:50

AL debate os seis anos da Chacina do Curió em audiência pública Destaque

Avalie este item
(1 Voto)
A Comissão de Direitos Humanos e Cidadania (CDHC) da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará promove audiência pública, nesta próxima segunda-feira (08/11), às 14h, para discutir os seis anos da chacina do Curió. Proposto pelo presidente do colegiado, deputado Renato Roseno (Psol), o debate acontece no âmbito da Semana Cada Vida Importa e será realizado no Auditório Deputado João Frederico Ferreira Gomes, anexo II da Casa, e será exibido pela TV Assembleia (canal 31.1).
 
Na chacina do Curió – ocorrida entre os dias 11 e 12 de novembro de 2015, nos bairros Curió, Alagadiço Novo, São Miguel e Messejana, em Fortaleza – 11 pessoas foram assassinadas e outras sete ficaram feridas.
 
As vítimas tinham idades entre 16 e 37 anos, sendo a maior parte formada por adolescentes: Antônio Alisson Inácio Cardoso, 17; Jardel Lima dos Santos, 17; Álef Sousa Cavalcante, 17; Marcelo da Silva Mendes, 17; Patrício João Pinho Leite, 16; Jandson Alexandre de Sousa, 19; Francisco Enildo Pereira Chagas, 41; Valmir Ferreira da Conceição, 37; Pedro Alcântara Barroso, 18; Marcelo da Silva Pereira, 17; Renayson Girão da Silva, 17.
 
Conforme Renato Roseno, até o momento, ainda não houve o julgamento dos 34 policiais militares acusados, que irão a júri popular. Não houve também a efetivação de outras medidas de reparação por parte do Estado, com o reconhecimento formal e respeito à memória das vítimas.
 
O parlamentar ressalta ainda que, de acordo com a Nota Técnica 02/2021 do Comitê de Prevenção à Violência, o monitoramento dos crimes violentos letais intencionais (CVLI) no Ceará mostra que a vitimização de adolescentes deu um salto em 2014 e se mantém alta desde então. Cerca de 5.585 meninas e meninos de 10 a 19 anos foram mortos no estado, entre 2014 e junho de 2021, de acordo com dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).
 
“Como medida criada para incidir na temática dos homicídios, a Assembleia Legislativa aprovou a Lei 16.492/2017, de nossa autoria, que instituiu a Semana Estadual de Prevenção aos Homicídios de Jovens no Ceará, declarando também o dia 12 de novembro como Dia Estadual de Prevenção de Homicídios de Jovens. A iniciativa objetiva sensibilizar a população acerca do alto índice de mortalidade juvenil no estado do Ceará, bem como promover o debate entre a sociedade civil e a administração sobre as políticas públicas de prevenção que contribuam para reduzir esse índice, sobretudo durante a referida semana instituída”, informa Roseno.
 
BD/CG
 

Informações adicionais

  • Fonte: Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
  • E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
  • Twitter: @Assembleia_CE
Lido 504 vezes Última modificação em Sexta, 05 Novembro 2021 16:20

Protocolo Digital

PROCON ALECE

Portal do Servidor

Eventos


 

  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará                                                                         Siga-nos:

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60.170-900 

  Fone: (85) 3277.2500